A imigração brasileira na França: do tipo histórico às modalidades migratórias contemporâneas

Gisele Maria Ribeiro de Almeida, Rosana Baeninger

Resumo


O cenário atual de intensa mobilidade do capital tem sido acompanhado por um crescente deslocamento internacional de população. As transformações sociais vivenciadas nas últimas décadas tornaram mais complexo o fenômeno da imigração e emigração internacionais, que se realizam sob “novas lógicas”, em especial devido à ampliação do mercado mundial e à dispersão da indústria e da produção de bens e serviços. É nesse contexto que o presente artigo reflete sobre a imigração brasileira na França após 1980, considerando as diferentes modalidades migratórias que compõem esse fluxo, as quais se redefinem na lógica da inserção do Brasil na rota das migrações internacionais. O caráter multifacetado da emigração de brasileiros e brasileiras para a França revela que, além dos históricos vínculos entre os países, as novas lógicas das migrações, no cenário geopolítico mundial do século XXI, anunciam a diversificação do fluxo de brasileiros e brasileiras em direção à França. A pesquisa de campo realizada na França, em 2012, com 82 imigrantes brasileiros evidenciou que há uma diversidade de perfis de migrantes e de modalidades migratórias. Essas modalidades foram engendradas a partir da leitura dos projetos migratórios e reconstruídas por meio do material obtido com as entrevistas semidirigidas realizadas com os imigrantes.

DOI http://dx.doi.org/10.20947/S0102-309820160007


Palavras-chave


Migração internacional; Emigração-Brasil; Imigração-França; Determinantes da migração

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.20947/S0102-309820160007

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Brasileira de Estudos de População, ISSN 0102-3098 (Impresso) e ISSN 1980-5519 (on-line) 

E-mail: editora@rebep.org.br e secretaria@rebep.org.br 

Financiadores:

 

        

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia