Demografia e Conjuntura: Reflexões Metodológicas

  • Daniel Hogan Unicamp

Resumo

Este ensaio analisa as dificuldades metodológicas das tentativas de compreender as consequências demográficas da crise econômica que se instalou no Brasil no final de 1980. Detém-se em três principais questões: (1) o determinismo econômico que permeia essa discussão; (2) os limites do arsenal analítico, desenvolvido justamente para abstrair fenômenos de curto prazo; e (3) a falta de dados apropriados e atualizados. Conclui-se com uma advertência quanto à necessidade de analisar simultaneamente a dinâmica demográfica no longo e curto prazo. É preciso incluir nos trabalhos teórico-metodológicos que visam a compreensão da transição demográfica brasileira, a preocupação com fenômenos de curto prazo, para distingui-los das transformações seculares, e para avaliar a sua importância em retardar, acelerar, ou redirecionar essas transformações.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-02-14
Como Citar
Hogan, D. (2014). Demografia e Conjuntura: Reflexões Metodológicas. Revista Brasileira De Estudos De População, 2(1), 1-7. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/624
Seção
Artigos originais