Demografia e Conjuntura: Reflexões Metodológicas

Daniel Hogan

Resumo


Este ensaio analisa as dificuldades metodológicas das tentativas de compreender as consequências demográficas da crise econômica que se instalou no Brasil no final de 1980. Detém-se em três principais questões: (1) o determinismo econômico que permeia essa discussão; (2) os limites do arsenal analítico, desenvolvido justamente para abstrair fenômenos de curto prazo; e (3) a falta de dados apropriados e atualizados. Conclui-se com uma advertência quanto à necessidade de analisar simultaneamente a dinâmica demográfica no longo e curto prazo. É preciso incluir nos trabalhos teórico-metodológicos que visam a compreensão da transição demográfica brasileira, a preocupação com fenômenos de curto prazo, para distingui-los das transformações seculares, e para avaliar a sua importância em retardar, acelerar, ou redirecionar essas transformações.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Brasileira de Estudos de População, ISSN 0102-3098 (Impresso) e ISSN 1980-5519 (on-line) 

E-mail: editora@rebep.org.br e secretaria@rebep.org.br 

Financiadores:

 

        

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia