O uso da técnica de resposta ao Azar (TRA) na caracterização do aborto ilegal

  • Rebeca de Souza e Silva USP

Resumo

O uso da Técnica de Resposta ao Azar (TRA) na caracterização do aborto ilegal. O artigo objetiva avaliar o nível e a tendência do aborto provocado, bem como detectar a proporção de mulheres que omitem a provocação de um aborto quando questionadas diretamente, segundo algumas variáveis demográficas. Para tanto, foram extraídas duas amostras aleatórias do total de mulheres entre 15 e 49 anos completos residentes no subdistrito de Vila Madalena, São Paulo. Numa das amostras, o número de abortos provocados em 1987 foi obtido por abordagem direta; na outra, essa mesma informação foi estimada com o auxilio da Técnica de Resposta ao Azar (TRA). Os resultados permitiram constatar a utilidade da TRA para estimar o nível do aborto provocado. O contraste dessas duas metodologias revelou uma omissão de aproximadamente 80%, ou seja, 80 a cada 100 mulheres omitem a provocação de um aborto quando questionadas diretamente. Decorrentemente, diagnosticou-se que ocorreram no Brasil, naquele ano, cerca de 1,5 milhões de abortos. Ademais, observou-se que, em geral, as mulheres mais omissas são as que recorrem mais freqüentemente à provocação de um

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-01-07
Como Citar
Souza e Silva, R. de. (2014). O uso da técnica de resposta ao Azar (TRA) na caracterização do aborto ilegal. Revista Brasileira De Estudos De População, 10(1/2), 41-56. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/491
Seção
Artigos originais