PAISM: uma história sem fim

  • Sonia Correa SOS Corpo e IBASE

Resumo

PAISM: uma história sem fim. Este artigo constitui uma reflexão a respeito da perspectiva feminista sobre planejamento familiar no Brasil. Sua primeira versão foi escrita em 1992, imediatamente após a ECO 92, mas os temas de que trata não perderam ressonância. Dez anos se passaram desde que as feministas ocuparam um lugar no cenário do debate sobre políticas demográficas, com análises que concorreram para alterar seus termos. Não só o transcurso da década, mas também as novas administrações que se anunciam para 1995 nos âmbitos federal e estadual sugerem a necessidade de um balanço desta trajetória. O artigo analisa o cenário político de 1983-84, os fundamentos da análise feminista, debilidades e controvérsias observadas na prática política e nos debates do movimento de mulheres e o agravamento das condições da saúde reprodutiva no país. A seção final explora os sinais e a possibilidade de um novo consenso em tomo da questão.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-01-07
Como Citar
Correa, S. (2014). PAISM: uma história sem fim. Revista Brasileira De Estudos De População, 10(1/2), 3-12. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/488
Seção
Artigos originais