Dados de migração de última etapa e data fixa do Censo Demográfico Brasileiro de 1991: uma análise de consistência

  • José Alberto Magno de Carvalho Cedeplar/UFMG
  • José Teixeira Lopes Ribeiro Cedeplar/UFMG
  • Maria Bernardette Araújo FJP
  • Cláudia Júlia Guimarães Horta Cedeplar/UFMG

Resumo

Ao analisar os dados censitários de 1991, foram identificados indivíduos com mais de cinco anos de residência na Unidade da Federação (UF) – quesito de última etapa – que declararam outra UF de residência em 1o de setembro de 1986 – quesito de data fixa –, o que levou os autores a avaliar a consistência dos dados sobre migração interna do Censo Demográfico de 1991. Realizaram-se testes de consistência, com o objetivo de identificar qual dos dois quesitos foi, com maior probabilidade, respondido de forma errônea. O artigo conclui que, no tocante aos “transgressores”, a informação de data fixa é mais confiável do que a de última etapa.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-10-21
Como Citar
Carvalho, J. A. M. de, Ribeiro, J. T. L., Araújo, M. B., & Horta, C. J. G. (2013). Dados de migração de última etapa e data fixa do Censo Demográfico Brasileiro de 1991: uma análise de consistência. Revista Brasileira De Estudos De População, 17(1/2), 87-96. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/357
Seção
Artigos originais