Análise da situação ocupacional de crianças e adolescentes nas regiões Sudeste e Nordeste do Brasil utilizando informações da PNAD 1999

  • Phillippe George Pereira Guimarães Leite Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, ENCE/IBGE e Banco Mundial
  • Denise Britz do Nascimento Silva ENCE/IBGE

Resumo

Utilizando os dados coletados pela PNAD 1999, o artigo investiga a influência das características individuais e das famílias de crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos residentes nas regiões Sudeste e Nordeste do Brasil sobre as escolhas ocupacionais: somente participar da força de trabalho, somente estudar, realizar ambas as atividades ou não executar nenhuma atividade. Todas as estimações necessárias para o estudo foram calculadas incorporando o plano amostral da PNAD. Como conclusão, observou-se que a atividade da criança está relacionada com as condições de vida e o nível de pobreza aos quais está submetida. Quanto menos instruída for sua mãe, maior a chance de uma criança abandonar a escola, sendo que viver no Nordeste implica uma maior chance de realizar ambas as atividades, ao passo que residir no Sudeste implica uma maior chance de permanecer fora da força de trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-09-26
Como Citar
Leite, P. G. P. G., & Silva, D. B. do N. (2013). Análise da situação ocupacional de crianças e adolescentes nas regiões Sudeste e Nordeste do Brasil utilizando informações da PNAD 1999. Revista Brasileira De Estudos De População, 19(2), 47-63. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/312
Seção
Artigos originais