A escolha por localização dos domicílios com idosos: o caso do Município de Belo Horizonte

Frederico Poley Martins Ferreira

Resumo


O artigo tem como objetivo analisar as escolhas por localização, entre as nove Administrações Regionais que compõem o Município de Belo Horizonte, dos domicílios habitados por pelo menos uma pessoa com mais de 60 anos. Para a determinação das categorias domiciliares utilizou-se o conceito de Unidades Domiciliares Mínimas (UDM) desenvolvido por Ermisch e Overton. Foi aplicado o modelo de escolhas discretas, que permite o cálculo de probabilidades de escolha a partir dos diferentes atributos apresentados pelas regiões. A escolha racional do consumidor é a base teórica que subsidia a elaboração do modelo.


Palavras-chave


Escolha; Localização; Domicílio

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Brasileira de Estudos de População, ISSN 0102-3098 (Impresso) e ISSN 1980-5519 (on-line) 

E-mail: editora@rebep.org.br e secretaria@rebep.org.br 

Financiadores:

 

        

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia