Rearranjos familiares de inserção, precarização do trabalho e empobrecimento

  • Lilia Montali NEPP/Unicamp
Palavras-chave: Reestruturação produtiva, Precarização do trabalho, Rearranjos familiares, Empobrecimento

Resumo

Os efeitos da reestruturação produtiva e do desemprego se manifestam, no interior das famílias na Região Metropolitana de São Paulo, em rearranjos de inserção de seus componentes no mercado que nem sempre possibilitam manter os rendimentos familiares em seus níveis anteriores (Montali, 2000 e 2002). Caem as taxas de participação e de ocupação dos chefes masculinos e dos filhos e crescem as das mulheres, em especial as das cônjuges, configurando rearranjos distintos nos diferentes momentos do ciclo de vida familiar. Neste contexto, e considerando a continuidade dos processos de deterioração do mercado de trabalho nos anos 2000, este artigo se propõe a discutir as maneiras como a precarização do trabalho e o desemprego fragilizam as formas encontradas pelas famílias para garantir sua sobrevivência. Os processos observados são semelhantes aos apontados por estudos realizados em outras metrópoles latinoamericanas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-09-17
Como Citar
Montali, L. (2013). Rearranjos familiares de inserção, precarização do trabalho e empobrecimento. Revista Brasileira De Estudos De População, 21(2), 195-216. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/269
Seção
Artigos originais