Demografia dos povos indígenas: os Censos Demográficos como ponto de vista

  • Marden Barbosa de Campos Departamento de Sociologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Bárbara Roberto Estanislau Bárbara Roberto Estanislau é mestre em Demografia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Analista técnica de políticas sociais do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos.

Resumo

Não disponível

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marden Barbosa de Campos, Departamento de Sociologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Marden Barbosa de Campos é doutor em Demografia pelo Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional (Cedeplar) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professor do Departamento de Sociologia da UFMG.

Referências

ANDERSON, B. Imagined communities: reflections on the origin and spread of nationalism. London and New York: Verso Books, 1991.

AXELSSON, P.; SKÖLD, P. Introduction. In: AXELSSON, P.; SKÖLD, P. (Ed.). Indigenous peoples and demography: the complex relation between identity and statistics. New York, Oxford: Berghahn, 2011.

DESROSIERES, A. La política de los grandes números. Barcelona: Editorial Melusina, 2004.

ECUADOR. Constituição 2008. Constitución política del Ecuador, 2008. Disponível em: . Acesso em: 13 nov. 2015.

ELIAS, N. Sobre o tempo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1984.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Organização e tradução de Roberto Machado. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979.

_________. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Trad. Raquel Ramalhete. 23. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2000.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Tendências demográficas: uma análise dos indígenas com base nos resultados da amostra dos censos demográficos 1991 e 2000. Rio de Janeiro: Coordenação de População e Indicadores Sociais, 2005 (Série Estudos e Pesquisas).

_________. Características gerais dos indígenas: resultados do universo. Rio de Janeiro: IBGE, 2010.

KERTZER, D. The proper role of culture in demographic explanation. In: JONES, G. W.; DOUGLAS, R. M.; CALDWELL, J. The continuing demographic transition. Oxford: Oxford University Press, 1997.

PAGLIARO, H.; AZEVEDO, M. M.; SANTOS, R. V. (Org.). Demografia dos povos indígenas no Brasil.Rio de Janeiro: Editora Fiocruz/Abep, 2005.

PEREIRA, N. O. M. et al. Demography, territory, and identity of indigenous peoples in Brazil: the Xavante indians and the 2000 Brazilian national census. Human Organization, v. 68, n. 2, p. 166-180, 2009.

QUIJADA, M.; BERNAND, C.; SCHNEIDER, A. Homogeneidad y nación con un estudio de caso: Argentina: Siglo XIX y XX; Madrid: Consejo Superior de Investigaciones Científicas, Centro de Humanidades, 2000.

ROSERO, J. Hacia nuevas métricas del Buen Vivir em Ecuador. [S.d.]. Disponível em: . Acesso em: 13 nov. 2015.

SANTOS, R. V.; TEIXEIRA, P. O “indígena” que emerge do Censo Demográfico de 2010. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 27, n. 6, p. 1048-1049, jun. 2011.

WOLF, E. R. Europe and the people without history. Berkeley, Los Angeles: University of California Press, 1997.

Publicado
2016-11-13
Como Citar
Campos, M. B. de, & Estanislau, B. R. (2016). Demografia dos povos indígenas: os Censos Demográficos como ponto de vista. Revista Brasileira De Estudos De População, 33(2), 441-449. https://doi.org/10.20947/S0102-30982016a0042
Seção
Ponto de Vista