À espera da seca que vem: capacidade adaptativa em comunidades rurais do semiárido

  • Ansu Mancal Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo (Esalq-USP), Piracicaba-SP, Brasil
  • Patrícia Verônica Pinheiro Sales Lima Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza-CE, Brasil http://orcid.org/0000-0002-6622-3640
  • Ahmad Saeed Khan Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza-CE, Brasil
  • Maria Irles de Oliveira Mayorga Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza-CE, Brasil
Palavras-chave: Capacidade adaptativa, Vulnerabilidade climática, Políticas públicas

Resumo

Este artigo avalia a disponibilidade de recursos necessários para criação de capacidade adaptativa em comunidades rurais do semiárido brasileiro. A pesquisa utiliza dados primários obtidos por meio de aplicação de questionários. Dada a grande extensão geográfica da região, adota-se como recorte uma amostra de comunidades rurais inseridas em áreas susceptíveis à desertificação no Estado do Ceará. A discussão é feita a partir de um sistema de indicadores definido por meio de consultas a especialistas  (método Delphi) e subdividido em quatro dimensões da capacidade adaptativa: capital social, capital econômico, capital humano e capital natural, pressupondo que a capacidade adaptativa é definida pela disponibilidade de um conjunto de recursos capazes de promover o bem-estar local. A análise da distribuição dos indicadores selecionados mostra que as comunidades possuem baixos níveis de recursos necessários para adaptação, sendo que os pontos mais críticos são destacados na dimensão de capital humano. No contexto observado acredita-se que as ações governamentais que poderiam melhorar a capacidade adaptativa das comunidades rurais do semiárido em relação às secas não encontram ambiente social propício para expressarem seu potencial, sendo o maior desafio a adoção de estratégias integradas de educação e capacitação da população que atuem de forma transversal em todas as políticas voltadas para o desenvolvimento local.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ansu Mancal, Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo (Esalq-USP), Piracicaba-SP, Brasil

Agrônomo

Mestre em Economia Rural

Doutorando em Economia Aplicada

Patrícia Verônica Pinheiro Sales Lima, Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza-CE, Brasil

Engenheira Agrônoma, Mestre em Economia Rural, Doutora em Economia Aplicada.

Professora da Universidade Federal do Ceará.

Departamento de Economia Agrícola.

Professora do Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente - PRODEMA.

Bolsista Produtividade - CNPq

Ahmad Saeed Khan, Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza-CE, Brasil

Professor do Departamento de Economia Agrícola, do Mestrado Acadêmico em Economia Rural e do Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente da Universidade Federal do Ceará (UFC). Bolsista de Produtividade – CNPq

 

Publicado
2016-11-19
Como Citar
Mancal, A., Lima, P. V. P. S., Khan, A. S., & Mayorga, M. I. de O. (2016). À espera da seca que vem: capacidade adaptativa em comunidades rurais do semiárido. Revista Brasileira De Estudos De População, 33(2), 257-281. https://doi.org/10.20947/S0102-30982016a0012
Seção
Artigos originais