Imigração e redes de acolhimento: o caso dos haitianos no Brasil

  • Sidney Antonio da Silva Universidade Federal do Amazonas
Palavras-chave: Imigração haitiana, Redes migratórias, Acolhimento, Brasil

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar o papel das redes de acolhimento no processo migratório dos haitianos no Brasil, procurando entender a razão pela qual tais redes tiveram uma centralidade na gestão dessa imigração e na interlocução das questões por ela engendradas no país e, ao mesmo tempo, balizar o papel que elas tiveram para facilitar a mobilidade desses migrantes internamente, além de retroalimentar o fluxo migratório, iniciado de forma expressiva em 2010. Partindo de dados coletados na fronteira, em Manaus e em algumas cidades brasileiras, onde foram aplicados 279 questionários, que reúnem informações acerca dos migrantes haitianos presentes no Brasil, bem como da família ausente, seja no Haiti ou em outro país, foi possível levantar a hipótese de que, sem essas redes de acolhimento, a chegada e os percursos desses imigrantes pelo Brasil teriam sido muito mais dramáticos do que realmente foram, em razão da falta de políticas públicas de acolhimento e de inserção sociocultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sidney Antonio da Silva, Universidade Federal do Amazonas
Professor do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal do Amazonas

Referências

BAENINGER, R. Migração internacional: elementos teóricos para o debate. In: BAENINGER, R. ET al. (Org.). Imigração haitiana no Brasil. Jundiaí: Paco Editorial, 2016. p. 13-43.

COTINGUIBA, G. C. Imigração haitiana para o Brasil – a relação entre trabalho e processos migratórios. 2014. 154 f. Dissertação (Mestrado em História e Estudos Culturais) – Universidade Federal de Rondônia – Unir, Porto Velho, 2014.

COSTA, G. Haitianos no Brasil. In: CUTTI, D. et al. (Org.). Migração, trabalho e cidadania. São Paulo: Educ, 2015. p. 59-87.

_________. Memória da chegada de imigrantes haitianos a Manaus, 2010-2014: presença da Pastoral do Migrante. São Paulo: CEM, 2016 (Cadernos de Migração, n. 8).

FERNANDES, D.; CASTRO, M. C. G. de. A integração na perspectiva do enriquecimento mútuo: experiências dos que emigram e os desafios dos que acolhem. In: BAENINGER, R. et al. (Org.). Imigração haitiana no Brasil. Jundiaí: Paco Editorial, 2016. p. 467-486.

FERNANDES, D.; FARIA, A. V. A diáspora haitiana no Brasil: processo de entrada, características e perfil. In: BAENINGER, R. et al. (Org.). Imigração haitiana no Brasil. Jundiaí: Paco Editorial, 2016. p. 95-111.

GAUDEMAR, J.-P. de. Mobilidade do trabalho e acumulação do capital. Lisboa: Editora Estampa, 1977.

GODOY, G. G. de. O caso dos haitianos no Brasil e a via da proteção humanitária complementar. In: RAMOS, A. de C.; RODRIGUES, G.; ALMEIDA, G. A. de (Org.). 60 anos de ACNUR: perspectivas de futuro. São Paulo: Editora CLA Cultural, 2011.

GONÇALVES, A. J.; CUTTI, D. Seminário João XXIII e Centro de Estudos Migratórios. Memória de um passado recente. Travessia, n. 52, p. 17-24, maio/ago. 2005.

HANDERSON, J. Diáspora. As dinâmicas da mobilidade haitiana no Brasil, no Suriname e na Guiana francesa. 2015. 429 f. Tese (Doutorado em Antropologia Social) – Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do Museu Nacional, UFRJ, Rio de Janeiro, 2015.

KELLY, P. F. Social and cultural capital in the urban ghetto: implications for the economic sociology of immigration. In: PORTES, A. (Org.). The economic sociology of immigration. New York: Russel Sage, 1995.

MAMED, L.; LIMA, E. O. de. Movimento de trabalhadores haitianos para o Brasil nos últimos cinco anos: a rota de acesso pela Amazônia Sul Ocidental e o acampamento público de imigrantes do Acre. In: BAENINGER, R. et al. (Org.). Imigração haitiana no Brasil. Jundiaí: Paco Editorial, 2016. p.113-171.

MAGALHÃES, L. F. A. Imigração haitiana no estado de Santa Catarina: contradições da inserção laboral. In: BAENINGER, R. et al. (Org.). Imigração haitiana no Brasil. Jundiaí: Paco Editorial, 2016. p. 505-524.

MARTES, A. C. B. Brasileiros nos Estados Unidos: um estudo sobre imigrantes em Massachusetts. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

MASSEY, D. Economic development and international migration in comparative perspective. Population and Development Review, v. 14, n. 3, p. 383-413, 1988.

MASSEY, D. et al. Worlds in motion: understanding international migration at the end of the millennium. New York: Oxford University Press, 1998.

MELO ROSA, R. de. Subjetividade e inversão do racismo: um estudo de caso sobre os haitianos na República Dominicana. Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana, ano XVIII, n. 34, p. 99-112, jan./jun. 2010.

PARISE, P. A Missão Paz e a acolhida a imigrantes haitianos e haitianas em São Paulo. In: BAENINGER, R. et al. (Org.). Imigração haitiana no Brasil. Jundiaí: Paco Editorial, 2016. p. 409- 425.

PATARRA, N. L. O Brasil: país de imigração? Metropolis, Revista Eletrônica de Estudos Urbanos e Regionais, ano 3, n. 9, p. 8-18, 2012.

PENTINAT, S. B. El Estatuto jurídico de protección internacional de los refugiados ambientales. Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana, ano XIX, n. 36, p. 11-48, jan./jun. 2011.

PEREIRA, J. C. Acolhida a migrantes e refugiados: a ética da Pastoral do Migrante e os desafios para a democracia no Brasil. Travessia, Revista do Migrante, ano XXIX, n. 79, p. 101-126, jul./dez. 2016.

PERUSEK, G. Haitian emigration in the early twentieth century. Internacional Migration Review, v. XVIII, n. 1, p. 4-18, 1984.

PIMENTEL, M. L.; COTINGUIBA, G. C. Elementos etnográficos sobre imigração na Amazônia: inserção social de haitianos em Porto Velho. Temas de Antropología y Migración, n. 7, p. 31-55, Diciembre 2014.

PRADO, E. J. P.; COELHO, R. (Org.). Migrações e trabalho. Brasília: Ministério Público do Trabalho, 2015.

SAYAD, A. A imigração e os paradoxos da alteridade. São Paulo: Edusp, 1998.

_________. O retorno: elemento constitutivo da condição do imigrante. Travessia, ano XIII, número especial, janeiro 2000.

SASSEN, S. The mobility labor and capital. Cambridge: Cambridge University Press, 1988.

SCHILLER, N. G.; BARCH, L.; BLANC, C. S. From immigrant to transmmigrant: theorizing transnational migration. Anthropological Quartely, v. 68, n. 1, jan. 1995.

SEGUY, F. A catástrofe de janeiro de 2010, a “Internacional Comunitária” e a recolonização do Haiti. 2014. 399 f. Tese (Doutorado em Sociologia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, Campinas, 2014.

SEYFERTH, G. A dimensão cultural da imigração. RBCS, v. 26, n. 77, p. 47-62, outubro 2011.

SILVA, M. A. M. Pastoral dos Migrantes: peregrinos da resistência. Travessia, n. 52, p. 25-32, maio/ago. 2005.

SILVA, S. A. Haitianos em Manaus: mercado de trabalho e exercício da cidadania. In: SILVA, S. A.; ASSIS, G. O. (Org.). Em busca do Eldorado: o Brasil no contexto das migrações nacionais e internacionais. Manaus: EDUA, 2016. p.183-205.

_________. Fronteira amazônica: passagem obrigatória para os haitianos. REMHU, ano XXIII, n. 44, p. 119-134, jan./jun. 2015.

_________. Brazil, a new Eldorado for immigrants? The case of Haitians and the immigration policy. Urbanities, v. 3, n. 2, p. 03-18, novembro 2013.

_________. Aqui começa o Brasil: haitianos na triplice fronteira e Manaus. In: SILVA, S. A. (Org.). Migrações na Pan-Amazônia – fluxos, fronteiras e processos socioculturais. São Paulo: Hucitec/Fapeam, 2012. p.300-322.

_________. Virgem/Mãe/Terra. Festas e tradições bolivianas na matrópole. São Paulo: Hucitec, 2003.

SILIÉ, R. La nueva inmigración haitiana. Santo Domingo, República Dominicana: Ediciones Flacso, 2002.

TILLY, C. Migration in modern European history. In: MCNEILL, W. H.; ADAMS, R. S. (Org.). Human migration, patterns and policies. Bloomington: Indiana University Press, 1978. p.48-72.

_________. Transplanted networks. In: YANS-MACLAUGHLIN, V. (Org.). Immigrayion reconsidered: history, sociology and politics. Oxford: Oxford University Press, 1990. p. 79-95.

TRUZZI, O. Redes em processos migratórios. Tempo Social, Revista de Sociologia da USP, v. 20, n.1, p. 199-218, 2008.

Publicado
2017-08-23
Como Citar
da Silva, S. A. (2017). Imigração e redes de acolhimento: o caso dos haitianos no Brasil. Revista Brasileira De Estudos De População, 34(1), 99-117. https://doi.org/10.20947/S0102-3098a0009
Seção
Artigos originais