Características socioeconômicas e culturais das uniões consensuais no Brasil

Maira Covre-Sussai

Resumo


A prática de uniões consensuais entre as camadas sociais de baixa renda é bem conhecida na América Latina. No entanto, a incidência deste tipo de união está aumentando na região entre os grupos mais educados e em países onde nunca foi predominante, como no Brasil. Este estudo utiliza dados sobre casais do censo demográfico brasileiro (2010), disponibilizado pelo IPUMS (N= 193.689) para identificar as características socioeconômicas e culturais das uniões consensuais no Brasil. O efeito da educação da mulher, classe social do casal, filhos e religião é apresentado. Utilizando uma análise multinível, o ambiente cultural em que estas uniões ocorrem é investigado. Os resultados indicam que fatores socioeconômicos diferenciam as uniões consensuais no Brasil. Uniões estáveis são mais comuns entre as classes sociais mais baixas e mulheres com menor grau de escolaridade, mas também encontradas entre as classes superiores. A diversidade cultural existente entre os estados brasileiros também é refletida no comportamento conjugal. Embora tenha sido encontrada uma variação significativa ao nível do estado, a composição étnica de cada estado explica parcialmente estas diferenças.

DOI http://dx.doi.org/10.20947/S0102-309820160004


Palavras-chave


Uniões consensuais; Diferenças culturais; Renda do casal; Religião; Filhos; Análise multinível

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.20947/S0102-309820160004

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Brasileira de Estudos de População, ISSN 0102-3098 (Impresso) e ISSN 1980-5519 (on-line) 

E-mail: editora@rebep.org.br e secretaria@rebep.org.br 

Financiadores:

 

        

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia