Economia, sociedade e meio ambiente no século 21: tripé ou trilema da sustentabilidade?

  • George Martine Consultor independente
  • José Eustáquio Diniz Alves ENCE/IBGE
Palavras-chave: Desenvolvimento sustentável, Degradação ambiental, Dinâmica demográfica

Resumo

O progresso humano baseado no crescimento econômico tem sido notável em quase todas as áreas nos últimos 70 anos. Entretanto surgem dúvidas sobre a continuidade e a extensão deste avanço. O crescimento econômico tem repousado no uso insustentável de recursos não-renováveis, na destruição da diversidade biológica e na emissão de gases de efeito estufa que aceleraram as crises ambientais globais, além de ter gerado fossos cada vez maiores entre ricos e pobres. Com o aprofundamento da globalização, avistam-se graves problemas ecológicos, econômicos e sociais que exigem repensar o desenvolvimento à luz dos limites sendo impostos pela própria natureza. Este trabalho examina as interações entre os principais condicionantes da crise atual. Também observa como o atual contexto modifica o significado e a direção do debate tradicional a respeito do papel da dinâmica demográfica nesta equação. Por outro lado, constata que o tão sonhado ‘desenvolvimento sustentável’ passou a ser um oximoro. Como fica cada vez mais difícil conciliar crescimento econômico, bem-estar social e sustentabilidade ambiental, o tripé da sustentabilidade que foi o mote da Rio + 20 passou a ser, na realidade, um trilema.

DOI http://dx.doi.org/10.1590/S0102-3098201500000027p

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-12-15
Como Citar
Martine, G., & Alves, J. E. D. (2015). Economia, sociedade e meio ambiente no século 21: tripé ou trilema da sustentabilidade?. Revista Brasileira De Estudos De População, 32(3), 433-460. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/736
Seção
Artigos originais