A evolução do sub-registro de mortes e causas de óbitos mal definidas em Minas Gerais: diferenciais regionais

Everton Emanuel Campos de Lima, Bernardo Lanza Queiroz

Resumo


Este trabalho analisa a evolução da cobertura do registro de óbitos e sua relação com o número de mortes por causas mal definidas, em Minas Gerais, entre 1980 e 2007. O trabalho combina técnicas de demografia formal com técnicas de análise espacial, visando investigar se a melhoria da cobertura dos registros de óbitos caminha junto com o aumento dos registros de mortes mal definidas. Os resultados mostram que, ao mesmo tempo em que a cobertura das mortes apresentou melhorias, os focos de mortes por causas mal definidas aumentaram expressivamente. Os resultados indicam que uma morte mal definida, hoje, provavelmente substitua um óbito não registrado no passado. Uma análise complementar espacial das taxas de mortes por causas mal definidas ainda aponta para uma crescente correlação de mortes mal definidas nas direções norte e nordeste do Estado de Minas Gerais.

Palavras-chave


Causas mal definidas; Sub-registro de óbitos; Minas Gerais

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Brasileira de Estudos de População, ISSN 0102-3098 (Impresso) e ISSN 1980-5519 (on-line) 

E-mail: editora@rebep.org.br e secretaria@rebep.org.br 

Financiadores:

 

        

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia