Contexto social da política e da pesquisa em população no Brasil

  • George Martine OIT
  • Vilmar Evangelista Faria Unicamp

Resumo

Este resumo se propõe a analisar a relação entre as tendências populacionais, a pesquisa demográfica e as políticas de população, dentro do contexto das transformações estruturais vivenciadas pelo Brasil nas últimas décadas. Para tanto, discute-se a evolução das tendências populacionais e das políticas (lato sensu) dirigidas a essa área, em diferentes momentos históricos, como pano de fundo para uma reflexão sobre o papel da pesquisada na formulação de políticas. Embora se disponha de boas informações demográficas desde a década de 40, foi só a partir de 1970 que se multiplicou o número de estudiosos e trabalhos científicos na área populacional. Apesar do grande acervo de estudos, é difícil identificar exemplos concretos da influência da pesquisa sobre a formulação de políticas demográficas. Sugere-se, entretanto, que o grau de aplicação da pesquisa na formulação de políticas não deve constituir índice do êxito do trabalho científico na área social. O avanço real do conhecimento tem contribuído para uma interpretação mais equilibrada da questão demográfica pela sociedade, sem ter necessariamente produzido decreto-leis nem uma homogeneidade de pensamento entre os estudiosos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-02-14
Como Citar
Martine, G., & Faria, V. E. (2014). Contexto social da política e da pesquisa em população no Brasil. Revista Brasileira De Estudos De População, 3(1), 1-24. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/610
Seção
Artigos originais