A família escrava e a penetração do café em Bananal, 1801-1829

  • José Flávio Motta USP

Resumo

Verifica-se neste artigo a importância das relações familiares existentes entre os cativos de Bananal (SP) nas três primeiras décadas do século XIX. Procura-se, ademais, captar os efeitos, sobre a família escrava, da introdução e disseminação da lavoura cafeeira, ocorridas naquela localidade, no período em questão. Conclui-se que a família escrava em Bananal apresenta uma evolução cíclica, a qual acompanha a gênese e o desenvolvimento da cafeicultura. As fontes primárias que embasam a análise são as listas nominativas de habitantes, em especial as de 1801, 1817 e 1829.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-02-11
Como Citar
Motta, J. F. (2014). A família escrava e a penetração do café em Bananal, 1801-1829. Revista Brasileira De Estudos De População, 5(1), 71-101. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/581
Seção
Artigos originais