Uma abordagem sociológica de família

  • Cristina Bruschini Fundação Carlos Chagas

Resumo

O artigo discute o alcance e as limitações de alguns marcos definidores do conceito de família, tanto no que se refere à perspectiva teórica, quanto no que diz respeito às possibilidades de apreender empiricamente esse grupo social. Mostra que nos estudos atuais de famílias, de um lado situa-se o recorte mais simbólico da Antropologia, que aprofunda a análise da dinâmica do relacionamento familiar, porém limita-se a segmentos pontuais da sociedade, enquanto de outro encontram-se as pesquisas domiciliares da Sociologia ou da Demografia, capazes de traçar retratos familiares generalizáveis, porém estáticos e limitados ao grupo coincidente com a unidade doméstica. Como exemplo de metodologia possível, descreve os procedimentos adotados e apresenta alguns resultados da pesquisa Estrutura familiar e vida cotidiana na cidade de São Paulo, na qual a autora fundiu algumas das abordagens comentadas, procurando superar suas limitações.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-01-17
Como Citar
Bruschini, C. (2014). Uma abordagem sociológica de família. Revista Brasileira De Estudos De População, 6(1), 1-23. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/562
Seção
Artigos originais