Renda e pobreza no Brasil

  • Sonia Rocha IPEA

Resumo

Renda e pobreza no Brasil. Neste artigo são explorados alguns aspectos relevantes da pobreza no Brasil com base em evidências empíricas, dando-se pouco destaque às questões metodológicas subjacentes. Chama-se a atenção para o fato de que a ausência de informações recentes sobre o custo de vida em áreas urbanas e rurais torna frágeis as estimativas de evolução da pobreza no país como um todo. Apesar disto, é irrefutável que a pobreza é um fenômeno crescentemente urbano, o que implica mudanças qualitativas do fenômeno. Para as regiões metroplitanas, que concentram 29% da população brasileira, não há evidências de agravamento da pobreza do ponto de vista da renda ao longo da última década, nem o gap da renda representa montante significativo em relação à renda dos não-pobres. Há que considerar, porém, a crescente concentração de pobres nas periferias metropolitanas em condições adversas de acesso a serviços públicos básicos. Neste contexto, embora o critério da renda não esgote a problemática da pobreza, é parâmetro essencial para a determinação de subpopulações-alvo para a política social.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-01-09
Como Citar
Rocha, S. (2014). Renda e pobreza no Brasil. Revista Brasileira De Estudos De População, 10(1/2), 99-106. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/495
Seção
Artigos originais