O saldo dos fluxos migratórios internacionais do Brasil na década de 80 - uma tentativa de estimação

  • José Alberto Magno de Carvalho Cedeplar/UFMG

Resumo

O saldo dos fluxos migratórios Internacionais do Brasil na década de 80 - uma tentativa de estimação. Análise do comportamento das relações intercensitárias de sobrevivência no Brasil por coorte e sexo, entre 1980 e 1990, assim como das variações das razões de sexo nos diversos grupos etários no mesmo período, leva à conclusão de que só seriam compatíveis com uma situação de população fechada se aceitas uma ou duas das seguintes hipóteses: (a) significativa deterioração do grau de cobertura censitária entre os Censos de 1980 e 1991, em especial entre os homens; e (b) aumento generalizado da mortalidade tanto das mulheres quanto dos homens, porém em proporção maior entre estes. Avaliações de cobertura do Censo de 1991 não permitem aceitar a hipótese de deterioração generalizada, não havendo, além disto, razão lógica para se aceitar maior deterioração entre homens. Por outro lado, estimativas baseadas em outros dados apontam para o declínio, ao invés do aumento, dos níveis de mortalidade no Brasil na década passada. O trabalho adota várias técnicas e pressupostos para estimar a população esperada fechada em 1990, a qual, subtraída da população recenseada, produz estimativas de saldo migratório internacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-01-06
Como Citar
Carvalho, J. A. M. de. (2014). O saldo dos fluxos migratórios internacionais do Brasil na década de 80 - uma tentativa de estimação. Revista Brasileira De Estudos De População, 13(1), 3-14. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/442
Seção
Artigos originais