Contraconcepção e declínio da fecundidade na Região Nordeste, 1980-1996

  • Ignez Helena Oliva Perpétuo Cedeplar/UFMG

Resumo

O trabalho busca documentar a evolução de níveis e diferenciais de fecundidade e da contracepção na Região Nordeste e investiga a relação entre esses dois fenômenos com ênfase no papel da esterilização feminina. A taxa de fecundidade total nordestina declinou significativamente em todos os grupos sociais, áreas urbanas e rurais e Unidades da Federação. Esta queda se deu em razão da esterilização feminina que passou a responder por quase 70% da prática anticonceptiva em 1996. Desapareceram os diferenciais socioeconômicos e regionais na esterilização de tal forma que a prevalência dos outros métodos passou a ser responsável pelos diferenciais de fecundidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-01-03
Como Citar
Perpétuo, I. H. O. (2014). Contraconcepção e declínio da fecundidade na Região Nordeste, 1980-1996. Revista Brasileira De Estudos De População, 15(1), 43-56. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/412
Seção
Artigos originais