Um estudo das metodologias e funcionalidades dos índices de segregação

Alexandre Xavier Ywata de Carvalho, Camilo Rey Laureto, Marina Garcia Pena, Pedro Henrique Melo Albuquerque, Waldery Rodrigues Junior

Resumo


Os índices de segregação têm o intuito de avaliar a distribuição, mais especificamente, a dispersão ou a concentração de certo grupo em determinado espaço, como uma região geográfica. Enquanto uma análise mais qualitativa dos fatores definidores da mobilidade das pessoas foca em questões sociais, econômicas e culturais, os índices de segregação procuram determinar os fatores da mobilidade geográfica de forma quantitativa para, posteriormente, associar a fatores qualitativos. Este trabalho tem por objetivo tratar da metodologia dos índices de segregação, da forma como eles são construídos e a aplicação das medidas propostas. Assim, o foco é abordar os índices de segregação do tipo uniformização (evenness), exposição (exposure), concentração (concentration), agrupamento (clustering) e centralização (centralization) e, em seguida, construir uma aplicação empírica utilizando dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais). A análise consiste em avaliar a segregação espacial do rendimento anual recebido pelos trabalhadores formais nos municípios da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP).

Palavras-chave


Segregação espacial; Cluster; Índices de segregação; Análise regional

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Brasileira de Estudos de População, ISSN 0102-3098 (Impresso) e ISSN 1980-5519 (on-line) 

E-mail: editora@rebep.org.br e secretaria@rebep.org.br 

Financiadores:

 

        

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia