A contribuição dos imigrantes em áreas de desconcentração demográfica do Brasil contemporâneo

Ralfo Matos

Resumo


Esse trabalho analisa a inserção ocupacional de migrantes e não-migrantes em áreas que fazem parte da rede urbana brasileira, utilizando-se de evidências empíricas retiradas de Censos Demográficos. O debate sobre a urbanização recente do país, a problemática dos desequilíbrios regionais e a dinâmica de redistribuição da população no espaço é focalizado juntamente com a discussão sobre a desconcentração econômica e demográfica do Brasil contemporâneo. Como contribuição ao debate, estuda-se a qualificação dos trabalhadores ocupados em 1991, a fim de comprovar duas hipóteses: a) a de que os migrantes, de um modo geral, atuam positivamente em segmentos do mercado de trabalho de microrregiões importantes que participam do recente processo de desconcentração espacial; b) a de que os migrantes procedentes de São Paulo e Rio de Janeiro são significativamente mais experientes para o trabalho urbano e mais instruídos que os demais trabalhadores migrantes, representando um vetor de dinamização dos mercados de trabalho locais da rede de cidades.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Brasileira de Estudos de População, ISSN 0102-3098 (Impresso) e ISSN 1980-5519 (on-line) 

E-mail: editora@rebep.org.br e secretaria@rebep.org.br 

Financiadores:

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia