“Gravidez na adolescência” e identidade masculina: repercussões sobre a trajetória escolar e profissional do jovem

Cristiane S. Cabral

Resumo


O artigo aborda o universo da paternidade na adolescência no que tange à conjugação entre gravidez e trajetória escolar e profissional de jovens oriundos das camadas populares. Parte da literatura afim tem assinalado os efeitos deletérios de uma gravidez sobre o percurso escolar e profissional dos jovens, sendo a (re)produção da pobreza uma de suas principais conseqüências. Realizou-se trabalho de campo associado a entrevistas individuais com jovens pais e mães de jovens pais moradores de uma comunidade favelada da cidade do Rio de Janeiro. Ao serem consideradas as trajetórias escolar e profissional dos jovens, percebe-se uma interrupção da primeira em prol da segunda, mais por questões materiais do que em função da gravidez em si. A comparação entre a trajetória dos jovens e a de seus pais mostra homogenia em termos de origem social e reprodução das condições de classe. A categoria de “responsabilização” emerge como valor central, sendo um marco da passagem à maturidade e reforçadora da identidade masculina. Ressalta-se que tanto a literatura sobre masculinidades quanto aquela sobre a cultura da classe trabalhadora têm assinalado que a função de provedor é fundamental para a construção da identidade do homem.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Brasileira de Estudos de População, ISSN 0102-3098 (Impresso) e ISSN 1980-5519 (on-line) 

E-mail: editora@rebep.org.br e secretaria@rebep.org.br 

Financiadores:

 

        

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia