O impacto das causas violentas no perfil de mortalidade da população residente no Município de Campinas: 1980 a 2000

Tirza Aidar

Resumo


Apontada como uma das mais dramáticas expressões da violência, a mortalidade por causas externas, em especial por homicídios nos grandes centros urbanos, tem sido responsável por significativas modificações no perfil da mortalidade da população brasileira. Este artigo estuda a evolução da mortalidade por causas violentas entre 1980 e 2000 no Município de Campinas (SP), considerando suas particularidades quanto aos subgrupos de causas externas, por sexo e grupos etários. Os resultados mostram que o crescimento das mortes por homicídios vem imprimindo transformações no perfil de mortalidade também para a população feminina e demais grupos etários, com ritmo bastante acentuado no final da década de 90.

Palavras-chave


Violência; Campinas (SP); Mortalidade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Brasileira de Estudos de População, ISSN 0102-3098 (Impresso) e ISSN 1980-5519 (on-line) 

E-mail: editora@rebep.org.br e secretaria@rebep.org.br 

Financiadores:

 

        

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia