Métodos e técnicas de mensuração de movimentos migratórios: Goiás e Distrito Federal, 1975-1979 e 1986-1990

  • Ernesto Friedrich de Lima Amaral Universidade do Texas
  • Roberto do Nascimento Rodrigues Cedeplar/FACE/UFMG
  • Moema Gonçalves Bueno Fígoli Cedeplar/FACE/UFMG
Palavras-chave: Estimação de funções de migração, Taxas Emigração, Taxa de Emigração Total, Goiás, Distrito Federal, Dados de data fixa

Resumo

O artigo discute os procedimentos metodológicos utilizados para obtenção de indicadores de padrão e nível de movimentos migratórios. O objetivo é compreender os processos de estimação de funções de migração com os dados dos Censos Demográficos de 1980 e 1991. Foram analisados estudos que propuseram metodologias de estimação da migração. A proposta de Machado (1993), de calcular Taxas Específicas de Emigração (TEEx ) com dados de última etapa de residência, é muito eficiente para estimar funções de migração. Porém, são realizados ajustes no cálculo das TEEx para se obter padrões das funções de migração mais consistentes. No caso do Censo de 1991, também foram estimadas taxas com dados de data fixa. Além disso, o artigo propõe a análise do nível da migração com o uso da Taxa de Emigração Total (TET). Essas técnicas foram aplicadas à migração para Goiás e Distrito Federal, com análise do padrão e nível dos fluxos populacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-09-19
Como Citar
Amaral, E. F. de L., Rodrigues, R. do N., & Fígoli, M. G. B. (2013). Métodos e técnicas de mensuração de movimentos migratórios: Goiás e Distrito Federal, 1975-1979 e 1986-1990. Revista Brasileira De Estudos De População, 21(2), 283-301. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/273
Seção
Artigos originais