Permanentemente temporário: dekasseguis brasileiros no Japão

  • Kaizô Iwakami Beltrão IBGE
  • Sonoe Sugahara IBGE
Palavras-chave: Dekassegui. Remessas internacionais, Migração laboral, Brasil, Japão

Resumo

Este texto apresenta os resultados de parte de um projeto empreendido pela ABD (Associação Brasileira de Dekasseguis) sobre os dekasseguis, particularmente a partir dos dados do questionário aplicado a esses migrantes brasileiros no Japão, em janeiro de 2004. Uma grande barreira à adaptação dos dekasseguis no Japão está relacionada à língua e aos costumes. A maior parte, embora apresente um fenótipo de nativo japonês e possua ancestrais japoneses razoavelmente próximos, não se comporta mais como japonês. Esta aparente contradição entre o ser e o parecer gera conflitos de adaptação dos migrantes e de aceitação pelos nativos. Este conflito de identidade já existia no Brasil, mas a ida ao Japão só reforça o sentimento de não pertinência a este país e, conseqüentemente, reforça a identidade brasileira, expressa pela grande proporção de indivíduos que declaram “saudades do Brasil” como o problema que enfrenta no Japão. A pesquisa apontou que a motivação da ida ao Japão está ligada principalmente a questões econômicas, o que explica também a maior proporção de homens que viajam sozinhos e os reiterados retornos no caso de insucesso no Brasil, principalmente para o pessoal de mais baixa escolaridade. A situação dos dekasseguis com reiteradas idas e vindas no eixo Brasil-Japão, migrações internas freqüentes, bem como mudanças de emprego e passagens por períodos de desemprego no Japão (ainda que possivelmente curtos), tipificam o movimento dekassegui.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-09-09
Como Citar
Beltrão, K. I., & Sugahara, S. (2013). Permanentemente temporário: dekasseguis brasileiros no Japão. Revista Brasileira De Estudos De População, 23(1), 61-85. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/229
Seção
Artigos originais