O rápido processo de envelhecimento populacional do Brasil: sérios desafios para as políticas públicas

  • Laura L. Rodríguez Wong Cedeplar/Face/UFMG
  • José Alberto Carvalho Cedeplar/Face/UFMG
Palavras-chave: Envelhecimento, Transição da estrutura etária, Políticas públicas, Janela demográfica de oportunidades

Resumo

Já são sentidos, no Brasil, os efeitos positivos da transição na estrutura etária (TEE), por exemplo, nos serviços de saúde à infância e na educação. O crescimento diferenciado previsto para a população em idade ativa (PIA), nas próximas décadas, constitui uma nova janela de oportunidades. Com efeito, a combinação do segmento sênior da força de trabalho (idades 25 a 64) – que apresenta crescimento alto – com o segmento júnior (15 a 24 anos) – que registra taxas de crescimento muito baixas ou negativas – aponta para uma tendência de diminuição da pressão demográfica por empregos novos. A qualificação da futura força de trabalho torna-se componente imprescindível para um equilíbrio intergeracional, social e econômico, mais justo. Devido à TEE novos desafios emergem relacionados à expansão da população idosa. Se a atual transferência per capita do governo for mantida constante, a diferença entre receitas e despesas aumentará, provocando um insuportável déficit fiscal. A anunciada crise, causada pelo envelhecimento da população, e o atual sistema irracional previdenciário devem ser matéria de urgente discussão na sociedade brasileira. É extremamente importante aproveitar as oportunidades geradas pela TEE e se preparar para enfrentar os novos desafios dela decorrentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-09-05
Como Citar
Wong, L. L. R., & Carvalho, J. A. (2013). O rápido processo de envelhecimento populacional do Brasil: sérios desafios para as políticas públicas. Revista Brasileira De Estudos De População, 23(1), 5-26. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/226
Seção
Artigos originais