Análise do dividendo demográfico na matrícula escolar no Brasil numa abordagem hierárquica e hierárquica-espacial

  • Juliana de Lucena Ruas Riani Fundação João Pinheiro
  • Eduardo Luiz Gonçalves Rios-Neto Cedeplar/UFMG
Palavras-chave: Educação, Função de Produção Educacional, Dividendo demográfico

Resumo

Esse artigo procura investigar os determinantes da matrícula escolar no Brasil, nos ensinos fundamental e médio, combinando duas tradições dos estudos educacionais. A primeira refere-se ao dividendo demográfico e a segunda aos estudos dos determinantes educacionais que utilizam o arcabouço teórico da Função de Produção Educacional. Somado a isso, busca-se incluir a dinâmica espacial na análise educacional, através da construção de uma metodologia alternativa, que combina os modelos hierárquico e espacial. Os principais resultados indicaram que uma menor pressão demográfica constitui um dos fatores contextuais mais importantes para a matrícula no fundamental. Já para o ensino médio, a disponibilidade de oferta educacional, representada pela razão professor/população em idade escolar, é o fator municipal mais relevante. Quando se considera o espaço na análise através do modelo hierárquico-espacial, observa-se que a razão de dependência e as demais variáveis contextuais das cidades vizinhas afetam a matrícula de determinado município.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-08-20
Como Citar
Riani, J. de L. R., & Rios-Neto, E. L. G. (2013). Análise do dividendo demográfico na matrícula escolar no Brasil numa abordagem hierárquica e hierárquica-espacial. Revista Brasileira De Estudos De População, 24(1), 69-90. Recuperado de https://rebep.org.br/revista/article/view/203
Seção
Artigos originais