Bônus demográfico no Brasil: do nascimento tardio à morte precoce pela Covid-19

Palavras-chave: bônus demográfico, covid-19

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Eustáquio Diniz Alves, Pesquisador independente

José Eustáquio Diniz Alves é doutor em Demografia pelo Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional (Cedeplar) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com pós-doutorado no Núcleo de Estudos de População (Nepo), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Pesquisador aposentado.

Referências

ALVES, J. E. D. A polêmica Malthus versus Condorcet reavaliada à luz da transição demográfica. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Ciências Estatísticas, 2002. (Textos para Discussão, v.4).

ALVES, J. E. D. O bônus demográfico e o crescimento econômico no Brasil. Aparte, IE/UFRJ, 2004.

ALVES, J. E. D. População, bem-estar e tecnologia: debate histórico e perspectivas. Multiciência, v. 6, p. 1-22, 2006.

ALVES, J. E. D. Crise no mercado de trabalho, bônus demográfico e desempoderamento feminino. In: ITABORAI, N. R.; RICOLDI, A. M. (org.). Até onde caminhou a revolução de gênero no Brasil? Belo Horizonte: Abep, 2016. p. 21-44. ISBN 978-85-85543-31-0.

ALVES, J. E. D. O envelhecimento já compromete o crescimento econômico no Brasil? Portal do Envelhecimento, São Paulo, 10/02/2020.

BAERLOCHER, D.; PARENTE, S. L.; RIOS-NETO, E. Economic effects of demographic dividend in Brazilian regions. The Journal of the Economics of Ageing, v. 14, 100198, 2019.

BARROS, R. P.; FIRPO, S.; BARRETO, R. G.; LEITE, P. G. P. Demographic changes and poverty in Brazil. In: BIRDSALL, N.; KELLEY, A. C.; SINDING, S. W. (ed.). Population matters: demographic change, economic growth, and poverty in the developing world. Oxford: Oxford University Press, 2001.

BIRDSALL, N.; KELLEY, A. C.; SINDING, S. W. (ed.). Population matters: demographic change, economic growth, and poverty in the developing world. Oxford: Oxford University Press, 2001.

BLOOM, D. E.; WILLIAMSON J. G. Demographic transitions and economic miracles in emerging Asia. World Bank Economic Review, v. 12, n. 3, p. 419-56, 1998.

BORÇA JR., G.; BARBOZA, R. M.; FURTADO, M. A recuperação do PIB brasileiro em recessões: uma visão comparativa. Blog do Ibre, 02/05/2019.

BRUSCHINI, C. O trabalho da mulher brasileira nas décadas recentes. Revista Estudos Feministas, ano 2, número especial, p. 179-199, 1994.

CARVALHO, J. A. M. Para onde iremos: algumas tendências populacionais no século XXI. Revista Brasileira de Estudos de População, v. 18, n. 1/2, 2001.

CARVALHO, J. A. M.; BRITO, F. A demografia brasileira e o declínio da fecundidade no Brasil: contribuições, equívocos e silêncios. Revista Brasileira de Estudos de População, v. 22, n. 2, jul./dez. 2005.

CEPAL – Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe. Dimensionar los efectos del COVID-19 para pensar en la reactivación. Informe Especial, n. 2, 21/04/2020.

COALE, A.; HOOVER, E. População e desenvolvimento econômico. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1966.

CUARESMA, J. C.; LUTZ, W.; SANDERSON, W. Is the demographic dividend an education dividend? Demography, v. 51, n. 1, p. 299-315, 2014.

CUCOLO, E. Envelhecimento do Brasil já compromete o crescimento. Folha de S. Paulo, 9 fev. 2020.

CUTLER, D. M.; POTERBA, J. M.; SHEINER, L. M.; SUMMERS, L. H.; AKERLOF, G. A. An aging society: opportunity or challenge? Brookings Papers on Economic Activity, v. 21, n. 1, p. 1-73, 1990.

GOIS, A. Bonus demográfico: Brasil desperdiça “ajuda” da demografia. Folha de S. Paulo, caderno Mercado, 22 jan. 2006.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pandemia dificulta acesso de 28,6 milhões de pessoas ao mercado de trabalho em maio. Agência IBGE Notícias, 16/06/2020.

IMF – International Monetary Fund. A crisis like no other, an uncertain recovery. World Economic Outlook Update, 24/06/2020.

ITABORAI, N. R.; RICOLDI, A. M. (org.). Até onde caminhou a revolução de gênero no Brasil? Belo Horizonte: Abep, 2016.

LEE, R. MASON, A.; MILLER, T. Life cycle saving and the demographic transition: the case of Taiwan. Population and Development Review, v. 26, supplement: Population and Economic Change in East Asia, p. 194-219, 2000.

MAJOR, L. E.; MACHIN, S. Covid-19 and social mobility. London: Centre for Economic Performance, London School of Economics, May 2020. (A CEP Covid-19 analysis, n. 4).

MARTINE, G.; CARVALHO, J. A. M.; ARIAS, A. R. Mudanças recentes no padrão demográfico brasileiro e implicações para a agenda social. Rio de Janeiro: Ipea, 1994. (Texto para Discussão, n. 345).

MENEZES-FILHO, N. A. A evolução da educação no Brasil e seu impacto no mercado de trabalho. Instituto Futuro Brasil, 2001.

MOREIRA, M. M. Structural changes in the Brazilian age distribuition: 1950-2050. In: XXIV IUSSP INTERNATIONAL POPULATION CONFERENCE. Proceedings [...]. Salvador: IUSSP, 2001.

NEGRI, F.; CAVALCANTE, L. R. (org.). Produtividade no Brasil: desempenho e determinantes. Brasília: ABDI, Ipea, 2014.

PAIVA, P. T.; WAJNMAN, S. Das causas às consequências econômicas da transição demográfica no Brasil. Revista Brasileira de Estudos de População, v. 22, n. 2, p. 303-322, jul./dez. 2005.

QUEIROZ, B. L.; TURRA, C. M. Window of opportunity: socioeconomic consequences of demographic changes in Brazil. Washington, DC: NTA, 2010.

RENTERÍA, E.; SOUTO, G.; MEJÍA-GUEVARA, I.; PATXOT, C. The effect of education on the demographic dividend. Population and Development Review, v. 42, n. 4, p. 651-671, 2016.

RICUPERO, R. Opinião econômica: o que há de novo? Folha de S. Paulo, caderno Mercado, 19 fev. 2006.

RIOS-NETO, E. L. G. Questões emergentes na análise demográfica: o caso brasileiro. Revista Brasileira de Estudos de População, v. 22, n. 2, p. 371-408, jul./dez. 2005.

SMITH, A. A riqueza das nações. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

TURRA, C. Os ajustes inevitáveis da transição demográfica no Brasil. In: VIEGAS, M.; ALBUQUERQUE, E. M. Alternativas para uma crise de múltiplas dimensões. Belo Horizonte: Cedeplar/UFMG, 2018.

TURRA, C. M.; QUEIROZ, B. L. Before it’s too late: demographic transition, labour supply and social security problems in Brazil. In: UNITED NATIONS EXPERT GROUP MEETING ON SOCIAL AND ECONOMIC IMPLICATIONS OF CHANGING POPULATION AGE STRUCTURES. Proceedings […]. México: Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais, Divisão de População, 2005.

VILLAS BOAS, B. Bônus demográfico termina com menor alta da população ativa. Valor, 26/07/2018.

WAJNMAN, S. “Quantidade” e “qualidade” da participação das mulheres na força de trabalho brasileira. In: ITABORAI, N. R.; RICOLDI, A. M. (org.). Até onde caminhou a revolução de gênero no Brasil? Belo Horizonte: Abep, 2016. p. 45-58.

WAJNMAN, S. Mulheres na sociedade e no mercado de trabalho brasileiro: avanços e entraves. In: PORTO, M. (org.). Olhares femininos, mulheres brasileiras. Rio de Janeiro: X Brasil, 2006. p. 77-108.

WONG, L.; R.; CARVALHO, J. A. M. Demographic bonuses and challenges of the age structural transition in Brazil. In: XXV IUSSP INTERNATIONAL POPULATION CONFERENCE. Proceedings […]. Tours, France: IUSSP, 18-23 July 2005.

WORLD BANK. The East Asian miracle; economic growth and public policy. World Bank, 1993.

Publicado
2020-08-21
Como Citar
Alves, J. E. D. (2020). Bônus demográfico no Brasil: do nascimento tardio à morte precoce pela Covid-19. Revista Brasileira De Estudos De População, 37, 1-18. https://doi.org/10.20947/S0102-3098a0120
Seção
Ponto de Vista