Estratificação de risco para predição de disseminação e gravidade da Covid-19 no Brasil

Palavras-chave: Sars-CoV-2, Covid-19, Incidência, Mortalidade, Determinantes sociais, Brasil

Resumo

Objetivo: realizar estratificação de risco para disseminação e gravidade da Covid-19 nas unidades da federação (UF) brasileiras a partir de características apontadas como situações de risco. Métodos: foram selecionados alguns indicadores sociais, demográficos e de saúde e submetidos à análise de componentes principais. Em seguida foi possível dividir as UF por análise de cluster. A partir da carga fatorial dos componentes, obtivemos um escore para as UF, que foram estratificadas quanto ao risco de disseminação e mortalidade da Covid-19. Resultados: os componentes referem-se às condições assistenciais, de saúde (incluindo fatores de risco), demográficas e sociais. Estes componentes permitiram a classificação final das 27 UF, com diferença na ordem quanto ao potencial de disseminação e a mortalidade. Conclusão: espera-se que a estratificação de risco possa ser uma medida de apoio à saúde pública, definindo áreas com maior potencial de dano, no sentido de subsidiar a criação de estratégias de intervenção prioritárias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raphael Mendonça Guimarães, Fiocruz

Raphael Mendonça Guimarães é doutor em saúde pública e mestre em demografia e em saúde pública. Pesquisador associado em saúde pública da Fundação Oswaldo Cruz.

Tatiana Araújo Eleutério, UERJ

Tatiana Araújo Eleutério é doutora em epidemiologia em saúde pública. Professora adjunta da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

José Henrique Costa Monteiro-da-Silva, International Policy Centre for Inclusive Growth

José Henrique Costa Monteiro-da-Silva é mestre em demografia. Pesquisador do International Policy Centre for Inclusive Growth (IPC-IG)

Referências

ALBUQUERQUE M. V.; VIANA, A. L. D.; LIMA, L. D.; FERREIRA, M. P.; FUSARO, E. R.; IOZZI, F. L. Desigualdades regionais na saúde: mudanças observadas no Brasil de 2000 a 2016. Ciência & Saúde Coletiva, v. 22, n. 4, p. 1055-1064, 2017.

ARAÚJO, J. D. Polarização epidemiológica no Brasil. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 21, n. 4, p. 533-538, 2012.

BRASIL. Ministério da Saúde. Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo novo Coronavírus – Covid-19. Brasília: Centro de Operações de Emergências de Saúde Pública (COECOVID-19), 2020. Disponível em: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2020/fevereiro/13/plano-contingencia-coronavirus-COVID19.pdf. Acesso em: 16 mar. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico Especial 17. Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública. Doença pelo Coronavírus 2019, 25 de maio de 2020. Disponível em: https://www.saude.gov.br/images/pdf/2020/May/29/2020-05-25---BEE17---Boletim-do-COE.pdf. Acesso em: 07 jun. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Painel Coronavírus. Disponível em: https://covid.saude.gov.br/. Acesso em: 07 jun. 2020.

BREVIDELLI, M. M.; FREITAS, F. C. G. Estudo ecológico sobre o desenvolvimento da saúde no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 17, n. 9, p. 2471-2480, 2012.

CAMPOS, G. W. S. O pesadelo macabro da Covid-19 no Brasil: entre negacionismos e desvarios. Trabalho, Educação e Saúde, v. 18, n. 3, e00279111, 2020.

CHEN, Y.; LIU, Q.; GUO, D. Emerging coronaviruses: genome structure, replication, and pathogenesis. Journal of Medical Virology, v. 92, n. 4, p. 418-423, 2020. DOI: https://dx.doi. org/10.1002/jmv.25681.

CLARK, A.; JIT, M.; WARREN-GASH, C.; GUTHRIE, B.; WANG, H. H.; MERCER, S. W.; SANDERSON, C.; MCKEE, M.; TROEGER, C.; IONG, K.; CHECCHI, F.; PEREL, P.; JOSEPH, S.; GIBBS, H. P.; BANERJEE, A.; LSHTM CMMID COVID-19 WORKING GROUP; EGGO, R. M. How many are at increased risk of severe COVID-19 disease? Rapid global, regional and national estimates for 2020. MedRxiv, 22 Apr. 2020. DOI: https://doi.org/10.1101/2020.04.18.20064774.

CRODA, J. et al. COVID-19 in Brazil: advantages of a socialized unified health system and preparation to contain cases. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 53, e20200167, 2020.

DIAZ-QUIJANO, F. A.; RODRIGUEZ-MORALES, A. J.; WALDMAN, E. A. Translating transmissibility measures into recommendations for coronavirus prevention. Revista Saúde Pública, v. 54, n. 43, 2020.

DUDEL, C.; RIFFE, T.; ACOSTA, E.; VAN RAALTE, A. A.; STROZZA, C.; MYRSKYLA, M. Monitoring trends and differences in COVID-19 case fatality rates using decomposition methods: contributions of age structure and age-specific fatality. MedRxiv, 18 May 2020. DOI: https://doi.org/10.1101/2020.03.31.20048397.

FAUCI, A. S.; LANE, H. C.; REDFIELD, R. R. Covid-19 – Navigating the Uncharted. The New England Journal of Medicine, v. 382, n. 13, p. 1268-1269, 2020. DOI: https://doi.org/10.1056/NEJMe2002387.

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ. Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde. Monitora COVID-19, 2020. Disponível em: https://bigdata-covid19.icict.fiocruz.br/. Acesso em: 7 jun. 2020.

GUAN, W. J. et al. Comorbidity and its impact on 1590 patients with Covid-19 in China: a nationwide analysis. European Respiratory Journal, v. 55, n. 5, e2000547, 14 May 2020. DOI: 10.1183/13993003.00547-2020.

GUAN, W.-J. et al. Clinical characteristics of coronavirus disease 2019 in China. The New England Journal of Medicine, v. 382, n. 18, p. 1708-1720, 2020. DOI: https://doi.org/10.1056/NEJMoa2002032.

HARRIS, J. E. The subways seeded the massive coronavirus epidemic in New York City. Cambridge, MA: National Bureau of Economic Research, Apr. 2020. (Working Paper, n. 27021).

HUANG, C. et al. Clinical features of patients infected with 2019 novel coronavirus in Wuhan, China. Lancet, v. 395, n. 10223, p. 497-506, Feb. 2020. DOI: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30183-5.

JOHNS HOPKINS WHITING SCHOOL OF ENGINEERING. Center for Systems Science and Engineering. Conornavirus Covid-19 Global Cases. 24 Mar. 2020. Disponível em: https://gisanddata.maps. arcgis.com/apps/opsdashboard/index.html#/bda7594740fd40299423467b48e9ecf6. Acesso em: 8 abr. 2020.

KASS, D. A.; DUGGAL, P.; CINGOLANI, O. Obesity could shift severe Covid-19 disease to younger ages. Lancet, v. 395, n. 10236, p. 1544-1545, May 2020.

LAI, C. C.; SHIH, T. P.; KO, W. C.; TANG, H. J.; HSUEH, P. R. Severe acute respiratory syndrome coronavirus 2 (SARS-CoV-2) and coronavirus disease-2019 (COVID-19): the epidemic and the challenges. International Journal Antimicrobial Agents, v. 55, n. 3, e105924, Mar. 2020. DOI: 10.1016/j.ijantimicag.2020.105924.

LI, R. et al. Substantial undocumented infection facilitates the rapid dissemination of novel coronavirus (SARS-CoV2). Sience, v. 368, n. 6490, p. 489-493, May 2020. DOI: https://doi.org/10.1126/science.abb3221.

LIPSITCH, M.; SWERDLOW, D. L.; FINELLI, L. Defining the epidemiology of Covid-19: studies needed. The New England Journal of Medicine, v. 382, n. 13, p. 1194-1196, 2020.

LIU, Y.; GAYLE, A. A.; WILDER-SMITH. A.; ROCKLÖV, J. The reproductive number of COVID-19 is higher compared to SARS coronavirus. Journal of Travel Medicine, v. 27, n. 2, p. 1-4, 2020. DOI: https://doi.org/10.1093/jtm/taaa021.

MOREIRA, R. S. COVID-19: unidades de terapia intensiva, ventiladores mecânicos e perfis latentes de mortalidade associados à letalidade no Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 36, n. 5, e00080020, 2020.

NORONHA, K. V. M. S. et al. Pandemia por COVID-19 no Brasil: análise da demanda e da oferta de leitos hospitalares e equipamentos de ventilação assistida segundo diferentes cenários. Cadernos de Saúde Pública, v. 36, n. 6, e00115320, 2020.

NORONHA, K.; GUEDES, G. R.; TURRA, C. M.; ANDRADE, M. V.; BOTEGA, L.; NOGUEIRA, D.; CALAZANS, J.; CARVALHO, L.; SERVO, L.; AMARAL, P. Análise de demanda e oferta de leitos hospitalares gerais, UTI e equipamentos de ventilação assistida no Brasil em função da pandemia do COVID-19: impactos microrregionais ponderados pelos diferenciais de estrutura etária, perfil etário de infecção e risco etário de internação. Belo Horizonte: Cedeplar/UFMG, 2020. (Nota Técnica, n. 1).

OLIVEIRA, W. K.; DUARTE, E. F.; FRANÇA, G. V. A.; GARCIA, L. P. Como o Brasil pode deter a COVID-19. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v, 29, n. 2, e2020044, 2020.

PAIVA, L. H. Poverty and inequality reduction in Brazil – a parenthesis in history or the road ahead? Iberoamericana – Nordic Journal of Latin American and Caribbean Studies, v. 45, n. 1, p. 37-50, 2016.

PEERI, N. C. et al. The SARS, MERS and novel coronavirus (COVID-19) epidemics, the newest and biggest global health threats: what lessons have we learned? International Journal of Epidemiology, v. 49, n. 3, p. 717-726, Feb. 2020. DOI: https://doi.org/10.1093/ije/dyaa033.

QUN, L. et al. Early transmission dynamics in Wuhan, China, of novel coronavirus–infected pneumonia. The New England Journal of Medicine, v. 382, p. 1199-1207, 2020. DOI: http://doi.org/10.1056/nejmoa2001316.

REED, C. et al. Novel framework for assessing epidemiologic effects of influenza epidemics and pandemics. Emerging Infectious Diseases, v. 19, n. 1, p. 85-91, 2013. DOI: https://dx.doi.org/10.3201/eid1901.120124.

REZENDE, L. F. M.; THOME, B.; SCHVEITZER, M. C.; SOUZA-JUNIOR, P. R. B.; SZWARCWALD, C. L. Adults at high-risk of severe coronavirus disease-2019 (Covid-19) in Brazil. Revista de Saúde Pública, v. 54, maio 2020.

RIO DE JANEIRO (Estado). Secretaria Estadual de Saúde. Nota Técnica SVS/SES-RJ n. 08/2020. Doença pelo coronavírus (Covid-19), informações atualizadas da Nota Técnica – SVS/SES-RJ n. 01/2020 (quinta atualização). Rio de Janeiro, 18 mar. 2020. Disponível em: https://www.saude.rj.gov.br/comum/code/MostrarArquivo.php?C=Mjk3Njc%2C. Acesso em: 18 mar. 2020.

RIO DE JANEIRO (Estado). Secretaria Estadual de Saúde. Nota Técnica SVS/SES-RJ n. 09/2020. Doença pelo coronavírus (Covid-19), informações atualizadas da Nota Técnica – SVS/SES-RJ n. 01/2020 (sexta atualização). Rio de Janeiro, 24 mar. 2020. Disponível em: https://www.saude.rj.gov.br/comum/code/MostrarArquivo.php?C=Mjk5NDE%2C. Acesso em: 24 mar. 2020.

RIO DE JANEIRO (Município). Secretaria Municipal de Saúde. Resolução SMS n. 4.330 de 17 de março de 2020. Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro, ano XXXIV, n. 8, p. 12-16, 24 mar. 2020. Disponível em: https://pge.rj.gov.br/comum/code/MostrarArquivo.php?C=MTA0NDg%2C. Acesso em: 24 mar. 2020.

ROTHAN, H. A.; BYRAREDDY, S. N. The epidemiology and pathogenesis of coronavirus disease (Covid-19) outbreak. Journal of Autoimmun, v. 109,102433, 2020.

SANTOS, J. A. F. Covid-19, causas fundamentais, classe social e território. Trabalho, Educação e Saúde, v. 18, n. 3, e00280112, 2020.

STIER, A. J.; BERMAN, M. G.; BETTENCOURT, L. M. A. COVID-19 attack rate increases with city size. medRxiv, 3 Apr. 2020 DOI: https://doi.org/10.1101/2020.03.22.20041004.

THE LANCET. COVID-19 in Brazil: “So what?” Editorial, v. 395, n. 1461, 9 May 2020. DOI: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)31095-3.

TOBÍAS, A. Evaluation of the lockdowns for the SARS-CoV-2 epidemic in Italy and Spain after one month follow up. Science Total Environment, v. 725,138539, 2020.

VIEIRA, J. M.; RICARDO, O. M. P.; HANNAS, C. M.; KANADANI, T. C. M.; PRATA, T. S.; KANADANI, F. N. What do we know about COVID-19? A review article. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 66, n. 4, p. 534-540, 2020.

WERNECK, G. L.; CARVALHO, M. S. A pandemia de Covid-19 no Brasil: crônica de uma crise sanitária anunciada. Cadernos de Saúde Pública, v. 36, n. 5, e00068820, 2020.

WHO – World Healt Organization. Water, sanitation, hygiene, and waste management for the COVID-19 virus. Interim guidance. 23 Apr. 2020. Disponivel em https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/331846/WHO-2019-nCoV-IPC_WASH-2020.3-eng.pdf?ua=1. Acesso em: abril 2020.

WHO – World Health Organization. Coronavirus disease 2019 (COVID-19). Situation Report 139. Geneve: WHO, 2020. Disponível em: https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/situation-reports/20200607-covid-19-sitrep-139.pdf?sfvrsn=79dc6d08_2. Acesso em: 07 jun. 2020.

WU, J. T.; LEUNG, K.; LEUNG, G. M. Nowcasting and forecasting the potential domestic and international spread of the 2019-nCoV outbreak originating in Wuhan, China: a modelling study. The Lancet, v. 395, n. 10225, p. 689-697, 2020. DOI: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30260-9.

YANG, J. et al. Prevalence of comorbidities and its effects in patients infected with SARS-CoV-2: a systematic review and meta-analysis. International Journal of Infectious Disiases, v. 94, p. 91-95, 2020.

ZHAO, S.; CHEN, H. Modeling the epidemic dynamics and control of COVID-19 outbreak in China. Quantitative Biology, v. 8, p. 11-19, 2020. DOI: https://doi.org/10.1007/s40484-020-0199-0.

ZHONGHUA, L.; XING, B.; ZHI, Z. Novel coronavirus pneumonia emergency response epidemiology team. The epidemiological characteristics of an outbreak of 2019 novel coronavirus diseases (COVID-19) in China. China CDC Weekly, v. 41, n. 2, p. 145-151, 2020. DOI: https://doi.org/10.3760/cma.j.issn.0254-6450.2020.02.003.

Publicado
2020-09-28
Como Citar
Guimarães, R. M., Araújo Eleutério, T., & Costa Monteiro-da-Silva, J. H. (2020). Estratificação de risco para predição de disseminação e gravidade da Covid-19 no Brasil. Revista Brasileira De Estudos De População, 37, 1-17. https://doi.org/10.20947/S0102-3098a0122
Seção
Notas de pesquisa