Além do Centro-Sul: por uma história da população colonial nos extremos dos domínios portugueses na América (projeto integrado)

  • Sérgio Odilon Nadalin UFPR
  • Dario Scott
Palavras-chave: Memória demográfica, regimes demográficos, arquivos paroquiais, fontes paroquiais, Império Colonial Português

Resumo

O projeto concernente a esta nota de pesquisa associa nos seus objetivos os interesses de vários pesquisadores que constituem o Grupo de Pesquisa Demografia & História, vinculados a diversos centros de pesquisa e programas de pós-graduação. Em síntese, a nossa intenção mais ampla é estabelecer as bases para a discussão dos regimes demográficos da população brasileira no passado. Com essa finalidade, estamos nos concentrando em “salvar” a memória populacional contida nas atas paroquiais de algumas freguesias selecionadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dario Scott
Brasil

Referências

FLEURY, M.; HENRY, L. Nouveau manuel de dépouilleiment et d’exploitation de l’état civil ancién. Paris: INED, 1965.

GOLDSCHMIDT, E. Prostituição (verbete). In: SILVA, M. B. N. da (Org.). Dicionário da história da colonização portuguesa no Brasil. Lisboa: Verbo, 1994. p. 669-72.

HOLANDA, S. B. de. Raízes do Brasil. 4. ed. Brasília: Edit. da UNP, 1963.

KREAGER, P. Demographic regimes as cultural systems. In: COLEMAN, D.; SCHOFIELD, R. (Ed.). The state of population theory. Nova York: Basil Blackwell Ltd, 1986.

MARCÍLIO, M. L. Sistemas demográficos no Brasil do século XIX. In: MARCÍLIO, M. L. (Org.). População & sociedade: evolução das sociedades pré-industriais. Petrópolis: Vozes, 1984. p. 193-207.

MARTIUS, C. F. Como se deve escrever a história do Brasil. Revista do IHGB, v. 1, n. 10, p. 149-157, 1841.

MONTEIRO, S. da. Constituições Primeiras do Arcebispado da Bahia/feitas e ordenadas pelo ilustríssimo, e reverendíssimo senhor d. Sebastião Monteiro da Vide, bispo do dito arcebispado, e do Conselho de Sua Majestade: propostas, e aceitas em o Sínodo Diocesano, que o dito senhor celebrou em 12 de junho do ano de 1707. Brasília: Senado Federal, 2007.

NADALIN, S. O. A população no passado colonial brasileiro: mobilidade versus estabilidade. Topoi (Revista de História. Programa de Pós-Graduação em História Social da UFRJ), v. 4, n. 7, p. 222-275, jul./dez. 2003.

______. História e demografia: elementos para um diálogo. Campinas: Associação Brasileira de Estudos Populacionais – Abep, 2004.

______. Questões referentes aos regimes demográficos no passado colonial brasileiro. In: SCOTT, A. S. et al. Gentes das Ilhas: trajetórias transatlânticas dos Açores ao Rio Grande de São Pedro entre as décadas de 1740 a 1790. São Leopoldo: Oikos, 2014. p. 13-30.

NADALIN, S. O. et al. Más allá del Centro-Sur: por uma historia de la población colonial em los extremos de los domínios portugueses em América (siglos XVII-XIX). In: CELTON, D.; GHIRARDI, M.; CARBONETTI, A. (Org.). Poblaciones históricas: fuentes, métodos y líneas de investigación. 1. ed. Rio de Janeiro: Alap Editor, 2009. p. 137-53.

PAROL, N. Processos comparados de nominação: Belém (PA) e Porto Alegre (RS), séculos XVIII e XIX. Relatório Técnico de Iniciação Científica. Curitiba: Universidade Federal do Paraná, 2014.

REINHARD, M. R. et al. Histoire générale de la population mondiale. Paris: Montchrestien, 1968.

RIBEIRO, J. História do Brasil. 5. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1914.

ROWLAND, R. População, família, sociedade: Portugal, séculos XIX-XX. Oeiras: Celta Editora, 1997.

______. População, desenvolvimento e estrutura social em perspectiva histórica: os regimes demográficos e seus contextos. Revista Estudos Amazônicos, v. 9, n. 1, p. 267-309, 2013.

SCOTT, A. S. V. Famílias, formas de união e reprodução social no noroeste português (século XVIII e XIX). Guimarães: Eden, 1999. (Coleção Monografias NEPS, v. 6).

______. Famílias, formas de união e reprodução social no noroeste português (século XVIII e XIX). São Leopoldo: Oikos, 2012 (Coleção EHILA, v. 5).

SCOTT, A. S. V.; SCOTT, D. NACAOB: una opción informatizada para historiadores de la familia. In: CELTON, D.; GHIRARDI, M.; CARBONETTI, A. (Org.). Poblaciones históricas: fuentes, métodos y líneas de investigación. 1. ed. Rio de Janeiro: Alap Editor, 2009. p. 171-85.

VILAR, P. Iniciación al vocabulario del analisis histórico. Barcelona: Crítica, 1980.

Publicado
2017-12-20
Como Citar
Nadalin, S. O., & Scott, D. (2017). Além do Centro-Sul: por uma história da população colonial nos extremos dos domínios portugueses na América (projeto integrado). Revista Brasileira De Estudos De População, 34(3), 649-657. https://doi.org/10.20947/S0102-3098a0026
Seção
Notas de pesquisa